Avanços Tecnológicos - Aniversário do NTE. NAVE - Classmates serão entregues aos alunos

FAZENDINHA - NÃO DEIXE DE IR! Um lugar que permite o contato direto com a natureza.

VISITE PENEDO! Cachoeiras, ar puro; saúde para o corpo e para a mente.

Conheça a Pousada da Tapera

5 de jun de 2011

CD SOBRE O MEIO AMBIENTE

Na semana do meio ambiente, que vai de 1º a 5 de junho, nossos alunos gravaram seu primeiro CD. 
Desta forma, puderam demonstrar a importância da preservação ambiental em seu aspecto mais amplo, utilizando-se da tecnologia para expressar, de forma harmoniosa e melódica, como vêem o que está acontecendo com nosso planeta.
Os alunos ficaram à vontade para escolher as músicas com as quais se identificavam para compor as paródias.
Foi uma experiência que, certamente, trouxe bastante motivação despertando o interesse na realização da atividade.

31 de mar de 2011

A TERRA É TORTA

A Agência Espacial Europeia (ESA) divulgou, nesta quinta-feira (31), o mapa mais preciso já feito até hoje da gravidade da Terra. As informações foram coletadas durante dois anos pelo satélite Goce. O modelo, chamado de geoide, mostra minunciosamente que a Terra não é completamente redonda.


Veja como é a superfície da Terra considerando a gravidade sem a ação de marés e de correntes oceânicas: 

O satélite Goce foi lançado em março de 2009 e já recolheu mais de 12 meses de dados sobre a gravidade. De acordo com a Esa, essas informações são essenciais para medir a movimentação dos oceanos, a mudança do nível do mar e a dinâmica do gelo – e para entender como são afetados pelas mudanças climáticas.
A Esa também explica que os dados podem ajudar a entender mais profundamente os processos que causam terremotos, como o evento que assolou o Japão no dia 11 de março. Isso porque os terremotos criam “rastros” na gravidade, o que poderia ser usado para entender o processo que conduz catástrofes naturais e, assim, prevê-los.
A ideia dos pesquisadores da Esa é continuar medindo a gravidade até o final de 2012. O satélite Goce, responsável pelos dados, pesa uma tonelada e orbita a baixa altitude. Ele usa um equipamente específico para medir a gravidade.

15 de mar de 2011

ESCALA DE MERCALLI

Clicando AQUI, você verá uma animação muito interessante sobre a constituição da Terra e chegará a conhecer os níveis de abalos sísmicos de acordo com a escala de Mercalli.
Esta escala foi elaborada pelo vulcanólogo italiano Giuseppe Mercalli, em 1902, daí o nome que ostenta. Os efeitos de um sismo são classificados em graus, denotados pelos numerais romanos de I a XII, com o grau I a corresponder a um tremor não sentido pelas pessoas, e o grau XII à alteração calamitosa do relevo da região afectada.

ESCALA RICHTER



Charles F. Richter, criador da escala Richter
Durante o anúncio de um terremoto, sempre é falado sobre quantos graus o fenômeno atingiu na escala Richter. Mas afinal, o que é e como funciona essa unidade de medida?
A escala Richter foi criada em 1935 pelo sismólogo estadunidense Charles F. Richter, integrante do Instituto de Tecnologia da Califórnia. Richter, para a realização de sua escala, analisou as ondas sísmicas e coletou números de vários terremotos anteriormente registrados. Essa escala foi desenvolvida para medir a magnitude dos terremotos, que consiste no ato de quantificar a energia liberada no foco do terremoto.
É uma escala que se inicia no grau zero e é infinita (teoricamente), no entanto, nunca foi registrado um terremoto igual ou superior a 10 graus na escala Richter. Um dos fatores é que ela se baseia num princípio logarítmico, ou seja, um terremoto de magnitude 6, por exemplo, produz efeitos dez vezes maiores que um outro de 5, e assim sucessivamente. Os terremotos mais violentos já registrados atingiram 9,2 graus, no Alasca, em 1964, e 9,5 graus, em 1960, no Chile. Os dois apresentam magnitudes altíssimas, podendo causar destruição total de lugares habitados, porém, no primeiro caso, o sismo atingiu uma região pouco habitada. Já o terremoto no Chile, em 1960, atingiu uma área muito habitada, causando a morte de, aproximadamente, 5.700 pessoas, além de deixar mais de 2 milhões de feridos.
O poder de destruição de um terremoto não está relacionado apenas à sua magnitude, ou seja, nem sempre um sismo de maior magnitude será mais destrutivo que um de menor magnitude. Vários fatores influenciam nesse fenômeno: profundidade do hipocentro (ponto interior onde ocorre a fratura principal), a distância entre o ponto e o epicentro (local onde é registrada a maior magnitude dos abalos), as condições geológicas e a estrutura de engenharia dos edifícios atingidos.
Em locais habitados, os terremotos podem ter, na maioria das vezes, os seguintes efeitos:
- Inferiores a 3,5 graus: raramente são notados.
- De 3,5 a 5,4 graus: geralmente sentido, mas raramente causa danos.
- Entre 5,5 a 6 graus: provocam pequenos danos em edifícios bem estruturados, no entanto, seus efeitos são arrasadores em edifícios de estrutura precária.
- De 6,1 a 6,9 graus: causa destruição em áreas de até 100 quilômetros de raio.
- De 8 a 8,5 graus: é considerado um abalo fortíssimo, causando destruição da infraestrutura.
- De 9 graus: destruição total.
Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil EscolA

Imagens de Tókio após terremoto seguido de Tsunami. Tempos difíceis estamos vivendo.


A palavra tsunami (pronunciada tsu-NÃ-mi) significa “onda de porto” em japonês. Algumas pessoas chamam os tsunamis de “ondas de maré”, mas esse termo é incorreto. Os tsunamis não estão relacionados às marés. O nível da maré no momento que o tsunami chega à terra tem algum efeito na extensão dos estragos, mas essa é a única conexão.
É possível definir um tsunami de maneira simples, como sendo um terremoto entre as placas tectônicas sobre as quais está o oceano. Esse tremor de terras no solo do mar provoca uma agitação imensa das águas, resultando em ondas que chegam de maneira violenta e desordenada ao litoral. As consequências são terríveis.
Há 25 anos não ocorre um grande acidente.

Energia nuclear traz benefícios porque gera eletricidade. Porém, traz riscos graves, irremediáveis. Precisamos decidir o que é melhor para a população.
Na minha opinião, não há muito o que pensar sobre isso.





16 de fev de 2011

2011 - ANO DA VIRADA!!!

Queridos alunos,
Vamos iniciar uma conversa bem informal. Gostaria de fazer algumas observações que julgo serem necessárias para caminharmos bem no decorrer de todo ano letivo.
Lembre-se: este ano, você não está mais no primário. Está no 6º ano do Ensino Fundamental II.
Já adquiriu algumas responsabilidades e precisa demonstrar em que aspectos evoluiu.
Mantenha bons hábitos na sala de aula: evite as conversas paralelas, a gritaria, a falta de respeito...
Seja ponderado em tudo que fizer. Tenha limites.
Procure ouvir quem fala com bastante atenção. Faça as anotações que julgar necessárias para não esquecer o que foi falado.
Respeite para ser respeitado.
Cuide de seu uniforme. Apresente-se limpo em sua escola. 
Cuide de seu ambiente de estudo. Sua sala terá o aspecto que você der a ela. Não rabisque mesas, cadeiras, paredes. Mantenha tudo em ordem. Coopere para o seu bem-estar e de seus colegas.
Peço que nunca deixe seu material em casa. Traga-o com você no dia da aula para evitar a ociosidade e a distração durante as explicações que serão dadas.
Seja organizado e mantenha seu material impecável!
Educação é tudo de bom: BOM DIA! BOA TARDE! BOA NOITE! COMO VAI? COM LICENÇA. POR FAVOR. OBRIGADO. DE NADA. 
Essas palavrinhas fazem uma diferença incrível em nosso convívio. Experimente usá-las durante o dia inteiro e verá como se sentirá melhor e será bem acolhido por todos. Não é à toa que elas são chamadas de palavrinhas mágicas...
Quando eu lembrar de mais alguma coisa, voltarei aqui. 
Você também pode usar este espaço para deixar suas impressões.
Um beijo e até mais!



HILTON GAMA NO CONEXÃO PROFESSOR/ALUNO

Queridos alunos,
Cada vitória de nosso Colégio é motivo de grande alegria.
O trabalho por nós realizado, não teria efeito algum sem a participação de vocês.
Hoje, quero agradecer, em especial, à turma na qual lecionei no ano de 2008 - turma 901 - pela brilhante participação no Projeto "De Olho no Meio Ambiente".
Nosso Projeto foi inscrito em um concurso cultural e se destacou, ficando entre os 20 finalistas.
Não ganhamos o primeiro lugar, mas conseguimos uma página no Conexão Professor e Conexão Aluno.
Vejam a matéria completa, clicando aqui.
Beijos!